Órgãos de regulamentação brasileira decidem investigar Google

Órgãos de regulamentação brasileira decidem investigar Google

Na última quarta-feira (26), o Google surpreendeu os usuários brasileiros ao exibir uma mensagem na página inicial do seu buscador, alertando sobre os riscos do Projeto de Lei 2630/2020, conhecido como “PL das Fake News” ou “PL da censura”. Segundo a empresa, o projeto “pode colocar em risco a liberdade de expressão e o acesso à informação de milhões de brasileiros”.

A iniciativa do Google gerou reações de diversas autoridades e órgãos públicos, que anunciaram a abertura de investigações para apurar possíveis irregularidades na conduta da empresa. Entre eles, estão o Supremo Tribunal Federal (STF), o Ministério Público Federal (MPF), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).

O STF determinou que o Google preste esclarecimentos sobre a mensagem em até 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. O ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news, considerou que a empresa pode ter violado a lei eleitoral ao fazer propaganda política sem autorização.

O MPF instaurou um procedimento preparatório para apurar se o Google violou os direitos dos consumidores ao usar sua posição dominante no mercado de buscadores para influenciar a opinião pública sobre um tema legislativo. O órgão também solicitou informações à empresa sobre os critérios e os objetivos da mensagem.

O Cade abriu um processo administrativo para investigar se o Google abusou do seu poder econômico ao usar sua plataforma para fazer lobby contra o projeto de lei. O órgão quer saber se a empresa prejudicou a concorrência e os consumidores ao interferir no debate público sobre uma matéria de interesse social.

A Senacon notificou o Google para que explique os motivos e os efeitos da mensagem na página inicial do buscador. A secretaria quer saber se a empresa respeitou os princípios da transparência, da boa-fé e da proteção dos interesses econômicos dos consumidores.

O Google, por sua vez, afirmou que a mensagem faz parte de uma campanha global em defesa da liberdade de expressão e do acesso à informação na internet. A empresa disse que respeita as leis brasileiras e que está à disposição das autoridades para prestar os esclarecimentos necessários.

Sumário

Janderson de Sales

Janderson de Sales

Sou um Especialista WordPress, com formação em Tecnologia da Informação. Trabalho com produção de conteúdo para blogs, desenvolvimento e manutenção de sites WordPress, e sou um entusiasta de tecnologias de inteligência artificial. Tenho conhecimento em produção de imagens de alta qualidade em plataformas de IAs generativas de imagens e possuo habilidades em SEO e desenvolvimento web. Estou comprometido em oferecer soluções inovadoras e eficazes para atender às necessidades do mercado digital.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários